10/04/2018

Parador Casa da Montanha: o despertar dos cogumelos | Cambará do SulRS

Diego Fabris

O céu azul e a temperatura agradável já indicavam que o final de semana seria muito bom. Mas ao chegar no Parador Casa da Montanha, em Cambará do Sul, na tarde de sexta-feira (6), percebi que seria uma experiência ainda melhor do que eu esperava.

Os hóspedes são recebidos com muito carinho pelos atenciosos funcionários e conduzidos ao deck para o primeiro momento de descontração e integração. O sol se punha e o fogo ganhava vez. Dele, saíram pinhões e uma linguiça de cordeiro com porcini. Um afago inicial.

A grande estrela do final de semana foi o querido Pessali, especialista na escolha e no preparo dos cogumelos. Foi ele que iniciou os trabalhos do primeiro jantar com uma pizza de porcini deliciosa feita na parrilla.

Já acomodados no restaurante do Parador, que passou por uma reforma e está ainda mais aconchegante, me deparei com um cardápio cheio de pratos curiosos. Os pratos foram preparados pela Arika Messa e Ana Heidel.

Três entradas, dois pratos principais, uma sobremesa e algumas garrafas de vinho gaúcho. Tudo muito bom. Mas meu destaque vai para a tábua com capelletti friti, a salada com truta defumada e o risoto de javali com moranga, meu preferido da noite. Um salve também para sobremesa com sorvete de erva mate.





O sábado era o grande dia. Acordei com a expectativa lá em cima e fui para o majestoso café da manhã do Parador. Uma seleção ótima de pães, um bom queijo Serrano, geleias locais e muitas frutas. Um charme só.

Logo nos chamaram e partimos para os carros rumo a mata. Pessali e Clege, sua esposa e eterna companheira de caçadas, já nos esperavam com um largo sorriso no rosto. Ali, recebemos as primeiras instruções de como seria a caça. Recebemos algumas dicas preciosas sobre quais tipos des cogumelos são comestíveis, sobre como retirá-los da terra deixando as raízes para que cresçam novamente e sobre a forma de limpar os cogumelos.

Pegamos nossa cesta e partimos para a mata. Uma experiência única de contato com a natureza. A cada montinho embaixo das folhas uma nova descoberta. Confesso que tive um pouco de dificuldades para saber quais eram comestíveis ou não.



Basicamente colhemos dois tipos, o Porcini e o Lactarius. A melhor dica que recebi do Pessali foi: “tem que se desgarrar do grupo e desbravar onde ninguém foi”. Dito e feito, nos afastamos um pouco e encontramos uma promissora área cheia deles. Todos voltaram felizes com a cesta cheia e algumas histórias para contar. Um programa que não tem idade e que divertiu muito inclusive os pequenos.

De volta ao Parador, fomos recebidos pelo gente boa Marcelão Sartori com o legítimo churrasco de fogo de chão. Daqueles de comer com os olhos. O mais legal foi ver os cogumelos que comemos irem direto para o fogo. Provamos eles na brasa e também um fantástico carpaccio de porcini com azeite e tempero verde.



Hora do show de carnes. Vazio, costela, paleta e por aí vai. Até comecei pelas saladas e legumes na brasa, mas foi o costelão que ganhou meu coração. Uma delícia!

A farra gastronômica do almoço ainda teria uma parada na mesa de doces. Uma não, pois na verdade, repeti três vezes! Foi impossível não provar um pouco de cada doce caseiro. Teve pudim de leite, ambrosia, sagu e arroz de leite. Alegria pura.

Depois de uma tarde de descanso nas lindas cabanas do Parador Casa da Montanha e mais um por do sol de cinema, todos se encontraram no deck para bebericar e esperar o grande jantar da noite. Mais uma vez preparo por Pessali, Arika Messa e Ana Heidel.

Foi um verdadeiro show que começou pelo cappuccino de porcini, um creme de cogumelos surpreendente. Outro prato que fez sucesso foi a polenta de milho crioulo com porcini e camarão defumado. O segundo prato foi um arroz caldoso de pato com cogumelos selvagens.



O meu preferido da noite foi o Wellington de cordeiro com recheio de porcini, aligot de queijo Serrano e cogumelos tostados. Um prato daqueles que eu vou lembrar para sempre.

O grand finale veio com uma tábua com chocolates em diferentes texturas e... mais cogumelos. Sim, um mousse de cogumelos veio para contrastar o chocolate e funcionou muito bem.

Toda essa experiência fez parte da abertura da temporada dos cogumelos. Foi um final de semana inesquecível e delicioso. 

Se você gostou, em maio ocorrerá mais uma edição do evento, que inclui jantar de boas-vindas, café da manhã, exploração guiada pelos campos da região em busca dos cogumelos, churrasco campeiro harmonizado e um dia livre.

Parador Casa da Montanha
Quando:
de 25 a 27 de maio
Onde: Parador Casa da Montanha Ecovillage (Estrada do Faxinal - RS 429), em Cambará do Sul
Informações e reservas: em paradorcasadamontanha.com.br

Free Pass Diego Fabris