03/06/2018

Mandarinier Gastronomia: 5 anos de comida que inspira | Porto AlegreRS

Paula Bañolas

Carregando a galeria...
Risoto de cordeiro com tartare de caqui
Risoto de cordeiro com tartare de caqui
Plaquinha indicativa do restaurante
Plaquinha indicativa do restaurante
A casa onde fica o Mandarinier
A casa onde fica o Mandarinier
O Mandarinier participa da Rota Gastronônica, parceria do Santander e do Destemperados
O Mandarinier participa da Rota Gastronônica, parceria do Santander e do Destemperados
O menu do sábado em que fomos
O menu do sábado em que fomos
Salão principal, no andar de baixo
Salão principal, no andar de baixo
Salão do andar de cima
Salão do andar de cima
A entrada e o caixa
A entrada e o caixa
Pão de fermentação natural servido no couvert
Pão de fermentação natural servido no couvert
O trio de snacks, com ravióli de beterraba à frente
O trio de snacks, com ravióli de beterraba à frente
O trio de snacks por outro ângulo
O trio de snacks por outro ângulo
Bolo de cítricos com doce de abóbora e coco
Bolo de cítricos com doce de abóbora e coco

POR QUE IR?
- O Mandarinier, restaurante contemporâneo escondido em meio à boemia do bairro Cidade Baixa, completou 5 anos no mês de maio. Como se não bastasse meu amor pelo restaurante, usei desse artifício para ir lá de novo e escrever um post em homenagem a esse lugar sensacional. Eles trabalham com menus sazonais, valorizando sempre os produtos orgânicos  e os pequenos produtores. A ideia do lugar é servir comida saborosa, com produtos artesesanais e de um jeito simples, descomplicado. Todos esses atributos fazem do Mandarinier meu restaurante favorito da cidade.

- Os chefs que comandam a casa, o Leonardo Magni e a Liliana Andriola, estão lá desde 2013, fazendo comida que eu só consigo descrever como genial e inspiradora. Apostando em simplicidade, transformam ingredientes de qualidade em pratos com sabores incríveis, que impressionam o paladar e fazem tu te sentir acolhido. Dá pra ver que é tudo feito com muito amor e dedicação.  

- Eles servem menus no almoço, de terça à sabado, e uma sexta-feira por mês à noite, com pequenas variações no estilo do menu servido de acordo com o dia da semana.

CLIMA DO LUGAR
- A casa onde fica o Mandarinier é uma construção antiga e discreta na rua Alberto Torres, que quase passa despercebida, a não ser pela pequena placa que indica que o restaurante fica ali e o quadro na parede de fora mostrando o menu do dia.

- A entrada por um pequeno corredor lateral leva direto ao caixa, onde se pode vislumbrar a cozinha à esquerda e o salão principal, à direita. O andar de baixo geralmente é onde se sentam os clientes que fazem reserva, enquanto quem chega sem aviso vai para o andar de cima, onde há mais um salão.  

- O ambiente é cheio de detalheis legais. Desde o piso de parquê, que demonstra a idade da casa, à decoração mais moderna com artes impressionantes do ilustrador Renan Santos nas paredes. O amor ao detalhe também se vê no cuidado com a montagem das mesas, com vasinhos de flor que dão um toque de carinho e zelo.

- Como os espaços são pequenos, o clima é intimista. Parece mesmo que estamos indo comer na casa de amigos. O atendimento atencioso também traz um ar de hospitalidade e conforto.

PROVAMOS E RECOMENDAMOS
- O cardápio varia sazonalmente, prezando sempre por produtos frescos e da estação. De terça a sexta, o menu composto por entrada, prato principal e sobremesa custa R$ 42. Aos sábados, uma pequena mudança: em vez da entrada, um trio de snacks precede o restante dos pratos. Nesse dia o valor do menu é de R$ 68. Escolhemos um sábado, para poder provar a maior quantidade de pratos possível, seres insaciáveis que somos.

- O trio de snacks já veio mostrando a versatilidade do lugar. Composto por um rávioli de beterraba com quejo de cabra e amêndoas caramelizadas com curry; porco, goiabada, queijo coalho e trevo; e, por fim, um curry de camarão com moranga e farelo de amendoim. Ainda não sei dizer de qual mais gostei, porque todos eram tão ricos na sua construção de sabor e tão diferentes um do outro, que só posso constatar que se complementaram de maneira ideal.

- O prato principal foi um risoto de cordeiro com tartare de caqui. Eu, que nunca fui muito de misturar frutas com comida salgada, só queria que o tartare não acabasse. O risoto, quentinho, era aquele clássico preparo que aquece o estômago e a alma. Os dois juntos me deixaram sem palavras.

- A sobremesa fechou a refeição com chave de ouro. Um bolo fofinho de cítricos (quem não ama bolo?!), servido com lascas de coco e um doce de abóbora que caiu como uma luva em contraponto ao azedinho do bolo.

SÓ TEM LÁ
- A proposta do Mandarinier é mais que uma sequência de pratos, é uma experiência sensorial. Cada elemento do menu se complementa, transformando a refeição em um misto de prazer e encantamento.

- Recomendo seguir as redes sociais deles, para ficar ligado nos menus da semana. No início da semana eles postam tudo e já dá para se programar. Falando nisso, façam reserva! Às vezes é difícil conseguir lugar e tem sempre fila de espera, então melhor se organizar e evitar a fadiga.

- Eles fazem parte da Rota Gastronômica, parceria do Santander com o Destemperados. Quem for cliente Santander e pagar com o cartão ganha uma taça de vinho para acompanhar a refeição. Além de vinhos em taça, eles vendem também garrafas. Minha dica é provar os vinhos gaúchos que eles têm lá, como da vinícola Aracuri, de Vacaria.

-Para quem quiser levar um pouquinho do Mandarinier pra casa, dá para comprar o pão de fermentação natural que eles servem no couvert. Já é um jeito de manter a experiência viva por mais uns dias, mas garanto que depois que tu vais a primeira vez, as próximas seguem rapidinho na sequência.

IDEAL PARA
- Comer comida de verdade e que encanta; almoçar com a família, os amigos, o companheiro; conhecer o Leo e a Lili e o trabalho incrível que eles fazem.

Mandarinier Gastronomia
Endereço: rua Alberto Tôrres, 228 - Cidade Baixa
Telefone: (51) 3517-7703
Redes sociais:  www.facebook.com/mandarinier-gastronomia-255038384585692
www.instagram.com/mandarinier
www.mandarinier.com.br
Formas de pagamento: dinheiro, cartões de débito e crédito
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 11h45 às 14h30; sábados, das 12h às 15h30
Reservas: pelo telefone

RS Paula Bañolas