11/01/2017 Garoupa: uma parada antes de pegar a estradaRS Gabriela Gazzana

É engraçado como não prestamos atenção quando passamos por lugares com certa frequência, ou como adiamos idas a lugares próximos da gente. Quando finalmente vamos, ou percebemos, paramos e pensamos: como eu nunca vim aqui antes? Esse é o caso do Garoupa, localizado na Avenida Assis Brasil, dentro do Posto BR, em Porto Alegre. Ótima parada para quem vai pegar a estrada.

O Garoupa existe há uns 40 anos, sendo que em Junho de 2016 passou por uma grande reforma na estrutura e na proposta gastronômica. A culinária agora é mais voltada para o lado natureba, evitando ao máximo o uso de alimentos industrializados. Olhando de fora parece ser apenas um simples restaurante de beira de estrada. Mas basta entrar para perceber que ali existe algo diferente e que a impressão de ser um local bem simples se perde em meio a decoração, iluminação, detalhes e, claro, ao sabor.

Logo na entrada nos deparamos com uma parede estilo anos 80/90, com diversos objetos expostos. Um pessoal sempre fica olhando e relembrando de algum período da sua vida, dizendo coisas do tipo: “eu tinha isso na minha casa quando era criança” ou “meu pai tinha essa televisão”.  

Ir ao Garoupa é uma experiência diferente. Ao mesmo tempo que estamos rodeados por comidas diferenciadas e, porque não dizer modernas, fazemos uma volta ao passado graças a decoração e alguns outros detalhes, e tudo isso sem estar em um local antigo.

No meio do salão há um espaço para pessoas que desejam almoçar com os amigos ou para fazer uma breve reunião na hora do almoço. Esse espaço fica dentro de containers, como se fosse uma salinha envidraçada com espaço para umas 12 pessoas. Para utilizá-lo basta ligar e reservá-lo sem custo algum. E se ele estiver disponível no horário de almoço, qualquer um pode ficar por ali. O banheiro é tão agradável que nem parece banheiro. Ele é decorado com quadros, flores e espelhos. As pias que antecedem o banheiro são feitas de tonéis. Que ideia incrível!

As comidas são separadas por ilhas. Saladas e frutas ficam em hortas, os pratos quentes ficam em panelas, a ilha de massas é chamada de massa e grelhados ficam na famosa chapa. Aos sábados eles também servem feijoada, que fica disponível em um fogão que parece aqueles de vó. Também tem sopas e cremes. Esse espaço da feijoadinha é um charme. A parede de quadro negro é toda desenhada como se tivessem utensílios pendurados. Não consegui tirar os olhos da feijoada, então a foto é dela.

O primeiro prato foi só salada, e a parte da horta em especial foi uma grata surpresa, pois nos demos conta de que salada não precisa ser só aquelas clássicas que estamos acostumados a comer e ver na maioria dos lugares. Nós podemos ousar com elas também. A beterraba, por exemplo, era ao pesto e a abobrinha era feita como se fosse em uma montagem de lasanha sem deixar de ser leve e refrescante. O tabule estava incrível assim como a salada de maçã com aipo e frango e a maionese de abacate. Gostei das muitas opções de grãos: linhaça, semente de girassol, aveia, granola, chia e mais alguns.

Já nos pratos quentes eu só tinha uma certeza: eu vou provar essa feijoadinha. Ela me ganhou logo que vi. O cheiro estava delicioso, os acompanhamentos estavam muito convidativos e ela estava no fogão de vó (não tem como recusar)! Me informaram que o pão que estava na feijoada era feito de forma especial então peguei também. Confesso que eu fiz uma misturança: ovo, batata rústica, frango grelhado e quiche de gorgonzola com cebolas carameladas. Estava tudo muito muito bom. Peguei laranja também porque sou saudável.

O terceiro prato foi deliciosamente recheado com penne à carbonara. A ilha das massas funciona assim: todos os meses eles atualizam o cardápio com sete tipos de molhos, onde os ingredientes são previamente definidos, e caso você queira algum daqueles é só pedir pelo nome. Porém, também é possível criar molhos específicos a partir dos ingredientes que eles têm disponíveis. É tudo feito na hora. Eu pedi a meia porção e achei uma quantidade bem boa. Eles servem a porção inteira também caso você queira uma quantidade maior. Para acompanhar, coloquei mais um pouco de salada e mamão. Adorei!

Por fim o último prato! Escolhemos outro molho do menu. O escolhido agora foi o spaghetti ao pesto com misto de folhas verdes, frutas, batatas rústicas, quiche de gorgonzola e um peixe frito. O Garoupa tem sempre três tipos de carnes disponíveis na área chapa (carne vermelha, frango e peixe). O peixe estava realmente bom e apesar de ser frito não estava com aquele cheiro e gosto forte. Bem suave e leve.

Senhoras e senhores, agora a sobremesa. Elas ficavam expostas em uma bicicleta toda estilosa e lúdica. Me transportei, por um breve momento, para uma história em quadrinhos onde o tio do doce vai guiando a sua linda bicicleta, tocando uma buzina e a criançada vai correndo no meio da rua gritando “eu quero”. No caso, eu seria uma das crianças. E tem mais! Caso você faça uma festa ou evento e queira ter essa lindeza por lá, é possível. Basta falar com o gerente e ele informará direitinho como funciona. Legal, né?

O esquema funciona assim. Uma unidade da sobremesa é cortesia do Garoupa, e caso você desejar comer outra, é preciso pagar R$ 2. Elas vêm em uma pequena cumbuca e são decoradas uma por uma com o maior cuidado. Não sei se são feitas em um recipiente maior e depois transportadas para as cumbucas ou se são feitas diretamente ali, mas o capricho é grande.

Nesse dia as opções de sobremesa eram: sagu de chia, mousse de chocolate, gelatina, ambrosia, pudim de leite condensado, tortinha de limão e delícia de banana. Enquanto eu estava escolhendo qual pegar, ouvi duas moças conversando e elogiando o pudim. Fiquei bem em dúvida, mas optei pela tortinha de limão, pois sou completamente apaixonada por tudo que tem limão. A outra escolha foi o mousse de chocolate. Muito saborosos e tudo na medida certa. Cogitamos pegar uma segunda unidade para cada mas seria muito exagero, pois já estávamos bem satisfeitas pelo almoço.

Na hora de pagar fomos informadas de que o preço do almoço é o mesmo durante a semana e fim de semana. O valor do buffet é R$ 24,90 e a feijoada é servida duas vezes por semana, sendo que sábado sempre tem.

Restaurante Garoupa
Avenida Assis Brasil, 8685 - Sarandi
Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3907-9300

Aceita todos os cartões de crédito.
www.facebook.com/restgaroupa

 

RS Gabriela Gazzana