Desde que a Alexandra do Destemperadinhos falou sobre o Bêrga Motta, que eu tenho vontade de conhecer o lugar. Demorei muito pra matar a vontade, mas nesse findi espantei a preguiça e fomos pro meio do mato.

O restaurante fica dentro do Ecoparque Sperry, um parque totalmente dedicado a preservação do meio ambiente, fica no Vale do Quilombo. E a estradinha pra chegar até lá já é um passeio bem agradável.

A nossa chegada foi um pouco turbulenta pois tinham algumas mesas na espera e outras saindo. A simpática moça que atendia a todos tirou de letra a situação, mesmo tendo que aguentar pequenas grosserias de comensais mal educados que não sabem esperar um minuto.

Nós aproveitamos a espera pra bisbilhotar o lugar. Fiquei imaginando como seria o Bêrga Motta num dia bem frio com essa lareirona acesa.

As paredes da casa de madeira trazem cartazes educativos sobre a fauna e a flora local. Gostei desse aí do esquilo.

Já bem instalados numa mesa perto da entrada, pegamos nosso prato e partimos para o buffet de saladas. Lindíssimo por sinal. Entre as “atrações”: grão de bico, tabule, berinjela grelhada, abóbora e sunamomo.

Por mais que as saladas estivesse atraentes, foi no fogão à lenha que eu me achei.

Comecei com o aipim, passei pelo franguinho e fui parar na carne de panela. Comida caseira de alto nível. Acabei comendo bem mais do que deveria, mas era impossível parar de provar cada prato.

Outro destaque do dia foi o escondidinho de carne. Fazia horas que não comia um tão bom.

Pra nossa surpresa, eles ainda traziam na mesa uns bolinhos de arroz, com maçã e canela. Docinhos e bem diferentes, acabaram rapidinho.

Mesmo tendo passado da cota nos pratos quentes, não teve como deixar de lado a linda mesa de doces. Tinha um doce que era tipo um mousse de chocolate com pedacinhos de chocolate e biscoito que era absurdamente bom. Ah, e a Mari enlouqueceu com a palha italiana deles.

Depois do café passado, era hora de bisbilhotar mais um pouco. Fiquei bem impressionado com o cuidado deles com todos os detalhes. Dá pra ver que tem gente talentosa e dedicada por ali.

Por pouco não nos esticamos um pouco nas atraentes redes do lado de fora. Muito tentadoras!

A horta ao lado do restaurante, também vale a visita, nem que seja pra dar um oi ao espantalho.

No caixa, deixamos a cachaça pra próxima e pagamos 43 reais por pessoa pelo almoço acompanhado de águas. Preço justíssimo pela experiência proporcionada.

Mas o programa não tinha acabado ainda. Pegamos uma das trilhas e fomos até a Cascata do Tombão.

Chegando ao mirante uma vista deslumbrante. O som da cachoeira fez o relax perfeito pra tarde.

Saímos de lá com aquele sentimento de culpa por não ter ido antes e de felicidade por ter conhecido um lugar tão inspirador e divertido.

Bêrga Motta – Ecoparque Sperry
Linha 28 (Est. Professora Elvira A. Benetti)
Vale do Quilombo – Canela - RS
Acesso principal localizado na RS-235 entre Gramado e Canela. (na esquina do Outlet Sierra e Chocolate Prawer)
Fone: (54) 9629.8765
www.ecoparquesperry.com.br