03/06/2018

The Raven: um poema de Edgar Allan Poe vestido de restaurante | Porto AlegreRS

Alice Castiel

Carregando a galeria...
Entrecot Lombardo com risoto de gorgonzola, maçã verde, parmesão e nozes
Entrecot Lombardo com risoto de gorgonzola, maçã verde, parmesão e nozes
Picanha de Cordeiro com molho de Cabernet Sauvignon e frutas vermelhas, acompanhado de purê de batatas ao toque de chocolate branco
Picanha de Cordeiro com molho de Cabernet Sauvignon e frutas vermelhas, acompanhado de purê de batatas ao toque de chocolate branco
Clima de uma típica taverna
Clima de uma típica taverna
Frente do restaurante já caracterizada.
Frente do restaurante já caracterizada.
Ambiente aconchegante e tranquilo
Ambiente aconchegante e tranquilo
Clima rústico e acolhedor
Clima rústico e acolhedor
Um pouco mais dos detalhes de taverna que o ambiente traz
Um pouco mais dos detalhes de taverna que o ambiente traz

POR QUE IR?
- Porto Alegre tem uns lugares que nos fazem viajar. O The Raven é um desses lugares. Inspirado num poema de Edgar Allan Poe, que leva o mesmo nome, “o corvo” nos faz viajar, com um clima digno do poema escrito em 1845.

- Com um cardápio altamente variado, encontrando diversas opções de carnes (gado, aves, peixes), massas, risotos, entradas e sobremesas, o The Raven chama a atenção pela quantidade de possibilidades maravilhosas que tem pra escolher.

CLIMA DO LUGAR:
- Um ambiente muito bem caracterizado. Já no cardápio podemos acompanhar a tradução de Fernando Pessoa para o poema de Edgar Allan Poe. Luzes baixas, lustres típicos dentro de um lugar inusitado no coração da Cidade Baixa de Porto Alegre.

- O espaço é aconchegante, com mesas de duas, quatro e seis pessoas. O atendimento é rápido e qualificado, com a garantia de uma boa experiência.

PROVAMOS E RECOMENDAMOS:
- De terça a domingo abrem no jantar, e sábados e domingos também tem opção de almoço. O cardápio tem uma enormidade de opções para todos os gostos, idealizado pelo chef Julio Cefis. Começando pelas entradas, ideal para quem está com mais pessoas.

- Sabendo já que o prato era bem servido, pulamos direto para o prato principal, que é individual. Pedimos o famoso Entrecot Lombardo (R$ 61), servido com molho de mostardas que acompanhava risoto de gorgonzola, maçã verde, parmesão e nozes. Um sabor forte que combinou com a noite chuvosa de temperatura amena. O outro prato foi um tanto exótico: Picanha de Cordeiro e Frutas Vermelhas (R$ 64), molho de Cabernet Sauvignon com frutas vermelhas. Acompanhava um purê de batatas ao toque de chocolate branco. Todos os sabores combinavam, tudo ornava, foi uma baita pedida.

- O restaurante não chama atenção só pela variedade de pratos charmosos, mas a carta de vinhos e drinks é ótima também. Com vinhos dos quatro cantos desse mundo, escolhi a única opção de vinho branco em taça: um Nederburg Foundation 2016 – Sauvignon Blanc (R$ 18) da África do Sul.

SÓ TEM LÁ:
- Uma caracterização que faz jus à proposta. Todo o clima é adequado ao contexto, não só do poema de Edgar Allan Poe, como da época em que ele foi escrito. Uma taverna de livro. A impressão que dá é que da porta pra dentro estamos em outro tempo. E vamos combinar que esse devaneio é muito legal quando falamos de uma experiência gastronômica.

IDEAL PARA:
- O lugar é ideal para um jantar a dois. Clima intimista, tranquilo e, por que não, romântico.

The Raven
Endereço: Rua Sarmento Leite, 969 no bairro Cidade Baixa – Porto Alegre
Telefone: (51) 3072-2882
Site: www.theravenrestaurant.com
Facebook: www.facebook.com/TheRavenRestaurant
Horário de funcionamento: de terça a domingo, no jantar, das 19h30 às 23h30 e sábados e domingos, das 12h às 15h também.

Alice Castiel