20/09/2011

O meu Rio de Janeiro e o BB LanchesRJ

Diogo Carvalho Sabe aquele papo-cabeça que diz que nas redes sociais, as pessoas não são quem realmente são, e sim quem gostariam de ser? Isso se aplica também, no meu caso, com a cidade do Rio de Janeiro. Lá, sou a pessoa que gostaria de ser. Tenho até um pouco de medo de amar loucamente essa cidade. Não sei se não é melhor ter o Rio eternamente como a cidade que mais amo e mais visito como turista, do que depender dela pra viver. Mas enfim, é o tipo do dilema que só vou resolver quando de fato provocar essa mudança. O Ricardo Freire que diz mais ou menos assim: "A gente viaja o mundo todo só pra tentar encontrar um lugar mais lindo que o Rio, mas não consegue. Tudo o que é feito ao ar livre no Rio tem aparência, gosto, textura e consistência de férias. O carioca pode não se dar conta, mas fazer jogging no calçadão às 6 da manhã é como sair um pouco de férias todos os dias. Tomar um chope depois do trabalho é férias. Num domingo de sol, outras cidades param – mas o Rio entra em férias. É um prazer estar num lugar tão bem equipado para as férias dos seus habitantes". Rio, pra mim, é Roberta Sudbrack, é chope gelado no Jobi, é o bolinho da Alaíde, é a alegria do Aconchego Carioca, é Claude Troisgros, é a sangría do Venga, é a caipirinha do Português, é caminhar no calçadão e parar no BB Lanches. O dia que eu morar no Rio, farei exatamente como faço todos os dias em que estou lá e que dá praia: café da manhã cedinho, caminhada no calçadão, beira da praia até o meio da tarde, e almoço tardio no BB Lanches. Isso, pra mim, é felicidade. Me faz ter certeza de estar vivendo certo, nem que seja por alguns minutos. Um exemplo de almoço tardio meu e da Re lá foi o seguinte: Eggburger de Frango com salada pra mim. Confira comigo no replay! Não é nada caprichado nem bonitinho. É um sanduba exatamente como aqueles que a gente faria em casa. Só que, em casa, nunca tem tanta graça assim. E pra beber, um dos meus sucos preferidos, o de Acerola com Laranja. Deusulaive, que saudades dessa parada... A Re foi de Tostex de blanquet de peru. Mas assim, não é uma fatiazinha mixuruca não. São umas três ou quatro, e que ainda por cima tomam um sustinho na chapa antes de serem acomodadas no pão. No capricho mesmo! Pra beber, a Re sempre se divide entre o suco de Tangerina e o de Abacaxi. Dessa vez ela foi no Abacaxi, e ao contrário de mim que peço sempre meio litro, ela vai no pequeno. Vocês devem estar se perguntando: tá tudo lightzinho e tal... como é que vai ser a sobremesa? Dividimos um sucão de meio litro de Açaí com Banana. Ê vida! Enfim, essa é a vida que eu gostaria de levar. Não me julguem, é apenas a vida que EU gostaria de levar. O problema é que, pra isso, eu gastaria no mínimo 30 reais por dia no BB Lanches, exatamente como nesse post. Talvez ainda não seja a hora de me mudar pra lá então, porque pra morar no Rio eu preciso ganhar mais :-)

BB Lanches 
Rua Aristoteles Espíndola, 64 A - esquina 
Ataulfo de Paiva 
Leblon Rio de Janeiro/RJ 
Fone: (21)  2294.1397
Todos os cartões
Diogo Carvalho