05/12/2013

O incrível WanchakoFree Pass

Fernanda Tissot

Sabe quando a gente viaja disposto a conhecer novos lugares, gastronomicamente falando? Pois então, acho que não só comigo que isso acontece sempre!

Como já escrevi em outros posts, tento sempre unir o útil ao agradável, e foi nessa vibe que fui conhecer o Wanchako em Maceió, durante uma viagem a trabalho.

Agora vocês devem estar pensando, o que uma gaúcha tem para falar de um restaurante no Nordeste? Pois bem, continua lendo que eu te explico. Quando "googlei" restaurantes em Maceió, o mais elogiado era o peruano Wanchako, referência de restaurante peruano no Brasil. Aí pensei: restaurante peruano em Maceió? Fiquei um pouco desconfiada e decidi pedir por indicações. E as pessoas foram unânimes ao indicar o Wanchako.

Foi assim que cheguei ao restaurante e solicitei mesa para um. Essa foi minha primeira experiência sozinha em um lugar chiquetoso.

O ambiente é uma mistura de simples e sofisticado. Super aconchegante e com o clima que imagino que o Peru tenha: colorido e alegre.

O restaurante é dividido em vários recantos, que podem tornar o jantar ainda mais exclusivo.

Como não tenho problemas de comunicação foi logo "pegando" amizade com os garçons e pedindo sugestões.

Em nome da minha curiosidade/gula e da minha alma food hunter eu fiz esse "sacrifício" e escolhi uma entrada e um prato principal. Mas lógico que para ajudar nas escolhas eu precisei de um drink e nada mais justo que um pisco sauer.

Para entrada, o garçom me explicou a diferença entre o ceviche e o tiradito e no meu entendimento foi o seguinte: o ceviche está para o tartar assim como tiradito está para o carpaccio. Então, eu fui de tiradito alfresco. Perfeito! Que explosão de sabores! Não sou fã de batata doce, mas ela fez toda a diferença na harmonização.

Assim que finalizei a entrada fui escolher o prato principal. Com a ajuda do garçom fui de filé de pescado a lo macho. O filé de peixe grelhado com camarões acompanhava um arroz com camarões. O peixe estava incrível, super saboroso e desmanchava na boca. O arroz achei um pouco cozido demais, mas é que eu sou daquelas que gosta do arroz super al dente.

Eu finalizei a refeição maravilhosa com um café e assim solicitei a conta. O valor ficou em 150 reais um pouco salgado para uma pessoa, mas vocês devem considerar que a entrada poderia ser tranquilamente dividida em duas pessoas. Fora que, após essa experiência entendi o porque do Wanchako ser referência na capital alagoana: a experiência lá é completa. O atendimento é impecável, o ambiente é super harmonioso e a comida deliciosa.

E a placa na saída só afirma ainda mais toda a energia boa desse restaurante. 

Wanchako
Rua São Francisco de Assis, 93 - Jatiúca
Maceió/AL
Fone: (82) 3377-6024 ou 3311-9750
Aceita todos os cartões
www.wanchako.com.br

Fernanda Tissot