09/12/2014

L'Orangerie, o clássico chá da tarde do Hotel AlvearAR

Amanda Mormito

Entre as opções turísticas da cidade de Buenos Aires, o hotel Alvear ganha destaque porque está na avenida mais luxuosa (ou era pelo menos) da cidade. Ao redor de marcas bem lindonas e cheias de requinte, o Alvear tem uma arquitetura exuberante, e se você ignorar o idioma local, pode achar por um segundo que está na França. Agora, bem, o hotel em si pode não estar dentre as suas opções de hospedagem por aqui, pero el té sí. O post de hoje é então sobre o clássico chá das 17h no salão L'Orangerie.

Engana-se se você pensa que por lá pisam só estrangeiros. O Alvear é patrimônio querido dos locais que amam ir até lá para ler e passar a tarde. Ai, essa coisa porteña de que todo mundo tem tempo para um chá da tarde é algo misterioso.

Alvear é um caso de amor à parte. Lembra um pouco Versailles. Ok que pode parecer meio exagerado, mas estando na América Latina é uma relíquia since 1932, quando inaugurado, fruto da vontade de um arquiteto apaixonado por Paris que trouxe de lá documentos e ideias para implementar en tierras porteñas.

Entre os chás da tarde na cidade, na minha opinião, o do Alvear ganha destaque pela experiência. Eu aprendi aqui em Buenos que nem só de comida boa se faz um bom restaurante. O conjunto todo tem que valer a pena. No caso do Alvear, essa teoria é verídica.

Não tem como negar que tudo ali dentro é digno de arquitetura francesa do século XVII, a Belle Epoque tão linda e cheia de elegância. Um Ritz latino-americano.

O chá do Alvear acontece todos os dias a partir das 16h da tarde até às 19h. É necessário reservar antes e é legal chegar cedo para aproveitar o tempo. Ainda que o público seja mais turista e senhoras porteñas da Recoleta, o chá vale para todos e todas de qualquer idade. 

Você paga um preço fixo e com isso tem direito ao chá completo com opção de espumante - ou não - no final. 

E a essa altura do post não vou enrolar mais, vamos ao que interessa.

Você pode escolher se quer chá, café ou chocolate quente. O menu de chás deles é bem gostoso e eu particularmente acho que vale muito a pena, a não ser que você não goste. Eu escolhi o Chelsea Garden, com ervas de chá preto e verde, rosas, lavandas de Provence (amo amo amo) e baunilha. 

Logo depois, vieram os primeiros quitutes: minilanches de pão integral com salmão defumado e queijo tipo cream cheese com uma azeitona em cima e também um creme de carne para acompanhar. Os lanches estavam frescos. Se juntarmos cream cheese com salmão não tem como ficar ruim, né? Apesar de não termos curtido muito o creme de carne para tomar com café, provamos à parte e estava interessante.

A Juli foi de Blue Earl Grey com chá Ceylon e azeite de bergamota com lavandas também. Na foto, além do chá, ao lado esquerdo nossos queridos scones que estavam deliciosos. Bem quentinhos e com gosto doce de frutas cítricas, casaram bem com as geleias de framboesa, limão e laranja. 

Foto meio panorâmica da mesa. É bem fotogênico esse chá, viu? Além dos chás, scones, lanches de salmão e mousse de carne. Também vieram uns lanches básicos sem erros de presunto e queijo, outros com pepino e outros com atum. E um trio de doces que não eram maravilhosos, mas que vieram em pequenas porções e tinham bastante a ver com a ideia.

O último prato fica por conta da escolha do doce da vitrine. Entre as opções há sempre algo com doce de leite, com frutas e com chocolate.

A Juli foi de budín de limón, cake básico e fofo de limão siciliano e amapolas, coberto com açúcar por cima.

E eu fui de chocolate com pistache. Nós adoramos os dois, eram bem grandes e encheram muito, mas valeram a pena!

Seja para curtir a decoração, se sentir na França ou curtir toda a experiência, o chá do Alvear precisa estar na sua lista de básicos necessários de Buenos Aires. Por 450 pesos para duas pessoas (com tudo).

Alvear Palace Hotel (L'Orangerie)
Avenida Alvear 1891 - Recoleta
Buenos Aires/Argentina
Fone: (5411) 4808-2100
Aceita os principais cartões
www.alvearpalace.com

SP Amanda Mormito