08/10/2012 Fina Estampa: Locanda Della MimosaRJ Babi Freitag

Um dos meus programas preferidos é subir a serra sentido Petrópolis só para almoçar. Pois num desses sábados de sol, de céu azul e brisa fresca, fomos à Locanda Della Mimosa. A história da Locanda é antiga. Além de restaurante, ela também é pousada. Seu ex-proprietário, Dânio Braga, era um chef de mão cheia. Após anos de sucesso, ele decidiu vender sua parte na sociedade que mantinha com a mulher na época, quando a mesma decidiu que iria engravidar. Lembra a novela Fina Estampa? Aquela que resolve engravidar sem marido? Foi inspirado nela. O destino parecia não ter reservado um final muito feliz para a Locanda. E por algum tempo, nem os funcionários sabiam que rumo teria.

Isso até que o escritor e novelista Aguinaldo Silva resolveu comprar parte da sociedade. Abriram um espaço para eventos e começaram uma reforma para ampliar a capacidade da pousada. A qualidade do serviço continua sendo exercida com maestria, com atendimento impecável. Uma coisa que eu admiro muito é couvert e água por conta da casa. Ninguém tá falando em coisas complexas. Mas servir um pãozinho fresquinho e uma manteiga não custa nada. E abre o apetite! Na Locanda, couvert e água mineral por conta da casa.

Escolhemos o menu de dois pratos a escolher livremente. Podia ser uma entrada e um prato. Dois pratos. Ou um prato e uma sobremesa. Ficamos com os dois pratos, pois eu já havia me fartado no pãozinho. Antes do primeiro prato, tivemos um amuse bouche, uma saladinha de grãos com tomate seco, brie e rúcula. Estava gostosa, mas tão normal. Não sei se foi tamanha a alegria de vê-la chegando que acabou ofuscando o sabor.

Logo depois veio nosso primeiro prato. Fomos no mesmo: risoto com fígado de pato. Estava muito gostoso. Mas tenho que admitir que na ânsia, jurei que estava pedindo foiegras. Ok, eu sei que não tem nada a ver. Mas na hora foi o que eu achei que estivesse pedindo.

O segundo prato, foi diferente. O dele, ossobuco com purê de barôa. Que eu achei um pedido muito simples.

O meu brilhou demais perto do ossobuco. Estava divino, supreme, maravilhoso. Filé de linguado com spaguetti de pupunha e creme de cogumelos. Eu pediria bis por ele.

Tudo isso acompanhado do nosso vinho preferido do momento, Primitivo de Manduria. Os vinhos são um show a parte na Locanda. Pense numa carta de vinhos que é quase uma bíblia. Também pudera, a adega que fica oito metros abaixo da terra abriga nada menos que 600 rótulos de vinho. Entre eles, muitas raridades como o Petrus. No dia fomos convidados para visitar e ficamos encantados. Pena que como é uma caverna, não houve foto que prestasse.

Depois ainda ficamos um bom tempo na varanda, tomando os últimos goles do nosso vinho. E um último cafezinho antes de pegar estrada e voltar pro Rio. Um cafezinho coado tipo de roça tem o seu valor, com chocolate para acompanhar.

O lugar é todo lindo, todo minimamente decorado. Mas não pude deixar de notar no barulho incessante de carros da BR que não fica muito longe dali. O almoço com dois pratos podendo escolher entre as opções do cardápio (pode ser entrada + prato, dois pratos ou prato + sobremesa) sai por 100 reais por pessoa. Um lugar finíssimo!

Locanda Della Mimosa
Alameda das Mimosas, 30 - Florido
Petrópolis/RJ
Fone: (24) 2233-5405
Aceita todos os cartões
www.locanda.com.br

 

Babi Freitag
Comentários
Comentário cadastrado com sucesso!
  • Thais Fraga Ferreira 25/04/2013 16:01:37

    Restaurante perfeito em todos os detalhes: ambiente aconchegante, atenção e simpatia dos funcionários e comida saborosa. Sugiro o menu degustação (3 pratos + sobremesa) porque dá pra você experimentar um pouquinho de cada delícia! No jantar, de início, eles servem o couvert (com focaccia, manteiga de trufa etc), uma tacinha de Veuve Clicquot Rosé e uma entradinha de cortesia (o Harumaki de carne seca com creme de abóbora é fantástico!). Há 3 opções de entrada (minha sugestão: fígado de pato ao molho de ervas); 3 opções de prato principal (sugestão: cordeiro com batata barôa) e; 3 opções de sobremesa (sugestão: creme brulée com chocolate). PS.:Pena que os pratos mudam e, por isso, nem sempre podemos saborear a mesma comida.... A carta de vinhos também é impressionante: é um livro com umas 400 opções, mas o sommelier da casa está disposto a ajudar na escolha... Não é a toa que o Locanda ganhou pela 6º vez o prêmio de melhor restaurante de Petrópolis!

    Responder
  • Felipe Victoria 07/11/2012 10:08:28

    Uma pena, mas pelo segundo ano consecutivo o Locanda perde uma estrela no Guia 4 Rodas. Desde que o Dânio saiu, já foram duas estrelas perdidas! Será que a qualidade e a regularidade da casa caíram tanto assim?

    Responder
  • Ligia Ghizi 08/10/2012 15:57:28

    Muito boa sua postagem, Babi! Conheci a Locanda desde que o Dânio saiu do Enotria para abrir essa pousada, que sempre foi referência/excelência em hotelaria e restaurante gourmet! Essa adega, menina dos olhos dele, foi durante muito tempo, a melhor do estado, e do Brasil! Justo ele, sommelier e fundador da ABS! Realmente, um colosso, a construção da adega e a variedade de rótulos! Acompanhei muito entristecida, o desfecho da sociedade e a saída dele de lá...e não voltei mais. Então foi ótimo, ler sobre o que nos contou, que dá bem uma ideia de como está o restaurante! Muito simpática a cortesia do pãozinho e da água. Sendo a Lilian Seldin chef de patisserie, você não provou nenhuma sobremesa, por conta de ter optado pelo menu de dois pratos? Me animei em voltar!

    Responder
    Babi Freitag 08/10/2012 19:24:56

    Oi Ligia! Eu não comi nenhum doce porque já tinha comido demais. Apesar de super comilona eu não consigo comer muito ao mesmo tempo. Tenho sempre que dar um tempinho entre a refeição e sobremesa pra não ficar com gastrite. Triste história pra uma blogueira de comida. rs Beijo Beijo

  • Felipe Victoria 08/10/2012 11:15:02

    Relembrando o Locanda, deu até vontade de chorar! Em 2010 tive uma noite fantástica neste restaurante, que pra mim, ainda figura na lista dos melhores do Brasil. Em 2012 perdeu uma estrela, e não mais é o único restaurante fora do eixo Rio-SP com as três. Creio que esta perda seja em decorrência da saída do Dânio, que por si só, já é sinônimo de total excelência. Tanto esta adega fantástica, como a carta impecável e recheada de informações, são obras dele. Tive a oportunidade de degustar o menu de 5 pratos e todos estavam divinos. Além da comida, o atendimento, o restaurante e a pousada são incrivelmente charmosos e aconchegantes., sendo assim, uma oportunidade sensacional de um final de semana ou jantar únicos. E já que o Dânio não está mais no Locanda, poderia largar esta cidade maravilhosa que é o Rio de Janeiro e se aventurar aqui em BH com um Enotria mineiro, ou quem sabe, um novo Locanda em Tiradentes. Enfim, sonhar não custa nada!!!

    Responder
  • Babi Freitag 08/10/2012 11:07:37

    Thanks Diogo!!! ;)

    Responder
  • Diogo Carvalho 08/10/2012 10:23:34

    first class!!

    Responder