18/05/2017 Comida de nona no D’Noni em Carlos BarbosaRS Giovanna Berti Previdi

A Serra Gaúcha é o paraíso das comidas fartas, caseiras e saborosas. Até em restaurante que fica na estrada, junto ao posto de gasolina, dá para encontrar um excelente representante da gastronomia italiana. Estou falando da La Cantina D’Noni, que fica em Carlos Barbosa. Em outro post, há algum tempo, já apresentei a La Cantinella, que fica no mesmo lugar.

Mal sentamos à mesa e logo veio a sopa de agnolini (capeletti), uma tradição para abrir toda refeição italiana.

Chegamos cedo, por isso o atendimento foi rápido. Minutos depois o pessoal foi chegando e logo não havia mesa livre. E olha que o salão é grande!

A sopa é especialmente convidativa nos dias frios, mas é preciso se controlar, pois vem bastante comida pela frente.

Ela é acompanhada de pão caseiro e pien, que é o recheio utilizado no próprio agnolini e em outros tipos de massa.

Alguns pratos ficam postos (e são repostos) na mesa, como é o caso da batata frita e da polenta cremosa com queijo.

A salada, que não pode faltar no cardápio dos gringos, é o radicci com bacon. Comemos duas porções. E eu comeria mais e mais e mais.

Os demais pratos são servidos no esquema de rodízio. As fotos não estão necessariamente na ordem em que foram servidas, até porque todos pratos passam várias vezes. Pode-se repetir o que quiser. Começamos com o salame colonial servido de uma maneira diferente, parecido com um salsichão. Ótima ideia pra petiscar!

Inaugurando as massas, o penne piemontese, que é um molho de sabor mais leve.

Filé de peito de frango com molho de mostarda é sempre sem erro, e foi repetido algumas vezes por mim.

Esse queijo à milanesa passou (e ficou) diversas vezes pela nossa mesa. Petisco simples, porém saboroso. Junto com ele foi servida a clássica polenta brustolada.

Eu sou suspeita para falar sobre tortéi, pois é uma das minhas paixões na vida. Aqui ele é servido com um molho suave de gorgonzola.

Na área das carnes, o Alexandre marcou a alcatra com molho funghi como preferida.

Eu elegi o penne ao tomate seco como um dos melhores pratos. Molho bem cremoso.

Independente do tipo de rodízio, uma picanha de qualidade é indispensável.

Embora eu prefira as massas. O spaghetti ao ragu tem uma aparência mais simples, mas é muito bom!

Acho que peixe à milanesa não é muito comum em rodízios de comida italiana, mas foi muito bem-vindo.

Para arrematar, um bom filé suíno, cortado fininho e cheio de sabor.

Ao final, para quem aguentar, há alguns doces tradicionais de sobremesa, como sagu, creme e pudim.

Essas comilança caseira e saborosa ficou em R$ 88,80 para duas pessoas, incluindo refrigerantes. O valor varia durante a semana e no fim de semana, mas sempre vale muito a pena. Parece mesmo comida de nona, tanto na qualidade quanto na fartura.

La Cantina D’Noni
EST RSC 453, km 85,3
Carlos Barbosa/RS
Fone: (54) 3461-7147
Aceita cartões Visa, Master, Banri, Elo, Hiper e outras bandeiras

www.grupodnoni.com.br

RS Giovanna Berti Previdi