11/07/2013

Cannelé Bistrot: um baita francês na Serra GaúchaRS

Destemperados

Prestenção que o Danilo Miranda tem mais uma dica delícia diretamente da Serra Gaúcha.

Inspirei-me no remake do post sobre o sensacional Schnitzelstubb (que é quase uma brincadeira de Orkut "escreva o nome do seu restaurante preferido com o cotovelo") para postar sobre o novo cardápio do Cannelé Bistrot. Afinal, são praticamente 5 anos de restaurante e muita, muita coisa que já era boa ali, ficou ainda melhor. Hoje posso dizer, sem nenhuma insegurança, que esse bistrô francês na Serra Gaúcha está entre os melhores restaurantes franceses pelos quais passei no Brasil. Vão lá e, se discordarem, coloquem na minha conta (mentira, mas me convidem, sério mesmo).

Meio que já se tornando uma lenda e destino de artistas famosinhos que vêm para Canela, o lugar conta com apenas oito mesas, fazendo jus ao termo "bistrô". Aliás, vocês sabem como que se disseminaram os bistrôs na França? Me contem, porque não sei bem. Quer dizer, um pouco: os donos e donas de casa cozinhavam muito bem e pensaram "por que não complementar a renda (igual gente que faz artesanato e vende o cento de salgado pra fora) abrindo um espaço na minha própria casa e cobrar pras pessoas comerem aqui? Pronto, surgiram os bistrôs (pulei muita parte). Lugares pequenos, com opções reduzidas no cardápio mas com a comida totalmente personalizada ao gosto do cliente. Experimenta entrar num bistrô de verdade e pede pro cara inventar algo ou mudar algo do cardápio. Dá alegria viver neste mundo.

Essa minha conversa mole tirou sua fome? Espero que não. Coloca essa música pra tocar pra ir entrando no clima do post. Vamos ao lugar:

De entrada, tem um foie gras com calda de framboesa sobre brioche incrível. Mas vamos falar de vieiras ao molho de alho poró, porque isso surpreendeu bastante:

Sabe aquele atum fresco brilhante em crosta de gergelim com redução de balsâmico e merlot e acompanhado de arroz jasmim e selvagem? Não? Gostaria de apresentar:

Outra coisa na qual o Cannelé vem se destacando é no confit. Tem 2 confits (qual é o plural de confit? Confites? Confetes? Confdisits? Enfim) que surpreendem pela intensidade do sabor, e fica muito lindo. Tem o de pato com molho de laranja e purê:

E a novidade, a bochecha de porco confitada. Isso mesmo. Bochecha de porco confitada. Com o molho de physalis e sobre rattatule, a carne fica gostosa, preparada, o baile todo:

Esse eu vou deixar para que vocês tentem entender do que se trata. Dica: tem peixe, tem batata, tem camarão e nem tudo é o que parece:

De sobremesa, o crème brulée. Não é bonitinha a grafia de crème brulée com esses acentos virados cada um pra um lado? Parece um emoticon meio bravo: èé. Pra acompanhar, pedimos estes 2 vinhos e mais um Baron Philippe de Rothschild. Mas se você não é como eu, que se permite desembolsar 4.500 reais num vinho, pode dispensar a adega premium (que conta com Grand Cru, Baron de Rothschild, Brescia Piel Negra) ou outros mais "simples", como o Almaviva e o Don Melchior (de até 600 reais), pode curtir ótimos vinhos a partir de 35 reais. Preciso avisar que é mentira que tomei esses vinhos? Se eu tivesse dinheiro pra tomar isso não estaria postando no DestemTÔ BRINCANDO. 

Espero que tenham gostado. Na página deles, no Facebook, tem um monte de novidade e outras informações de eventos especiais. O valor médio por pessoa, sem bebidas ficou em 50 reais.

Cannelé Bistrot
Danton Corrêa da Silva, 307
Canela/RS
Fone: (54) 3278-1499
www.cannelebistrot.com.br